Colocado Sunday, 15 June, 2014 por Portugal Motorsport

Share Share Share

24h Le Mans 2014Piloto português não teve oportunidade de estrear-se na prova

 

 

Antevia-se uma estreia auspiciosa para Filipe Albuquerque nas 24h de Le Mans. O piloto português e os seus companheiros de equipa, Marco Bonanomi e Oliver Jarvis estavam na quinta posição da grelha, o melhor dos Audi e estavam esperançados em concluir a prova num lugar do pódio.

 

 

O arranque coube a Marco Bonanomi que estava a fazer uma excelente corrida protagonizando duelos e ultrapassagens únicas. Quando estava apenas decorrida hora e meia de competição, ocupava o terceiro lugar da tabela, num período em que a chuva apareceu e o ‘safety-car” estava em pista, um adversário abalroou o piloto italiano que embateu fortemente nos separadores, danificando de tal forma o R18, que de imediato se percebeu não teria hipóteses de continuar em pista.

 

 

Um desfecho inglório naquela que seria a estreia de Albuquerque na mais emblemática prova do automobilismo mundial. Ficou no entanto a satisfação de ter conseguido o Troféu de Melhor Piloto Estreante na Qualificação e de ter percebido que teriam condições de lutar pela vitória.

 

 

“Não há muito que possa dizer. É um sentimento ‘agri-doce’. Estávamos tão bem, com um andamento impressionante e quando menos se espera, o pior acontece. Sabemos que as ‘ratoeiras’ de Le Mans estão onde menos esperamos mas nunca pensei que fosse connosco. Foi uma pena por tudo o que fizemos e por tudo o que poderíamos vir a fazer. Agora é olhar em frente e esperar pelo próximo ano”, referiu Filipe Albuquerque extremamente desiludido: “sobretudo porque nem sequer tive oportunidade de entrar em pista”.

 

 

Assim, e logo que esteja refeito deste ‘balde de água fria’, Filipe Albuquerque vai centrar-se na sua participação no European Le Mans Series, onde espera, sem percalços chegar ao título.

   
Categorias | Destaque, Internacional, Internacional-Noticias, Portugal Motorsport, PortugalMotorsport-Noticias

Share Share